Faixa Atual

Título

Artista

Background

Guarda e Portalegre recebem festival One Man Band

Escrito por em 16/10/2019

As cidades da Guarda e de Portalegre acolhem, na sexta-feira e no sábado, mais um Festival Internacional One Man Band, que conta com a participação de seis músicos de cinco países.

O evento que coloca em palco músicos que tocam vários instrumentos é “único em Portugal” e vai decorrer no café concerto do Teatro Municipal da Guarda (TMG) e no Centro de Artes do Espetáculo de Portalegre (CAEP).

“Neste festival, a cada concerto: um músico e uma panóplia de instrumentos desvendam sonoridades de ‘blues’, ‘country’, ‘garage’, ‘folk’ e, claro, o puro ‘rock’n’roll'”, segundo a organização.
O festival começa na sexta-feira, às 22:00, com três espetáculos, na Guarda: um de Fred Raspail (França, que se apresenta pela primeira vez em Portugal), outro de Hombre Lobo Internacional (Espanha) e o terceiro de Aníbal (Portugal).

Por sua vez, o CAEP de Portalegre acolhe concertos de Elli de Mon (Itália), Leadfoot Tea (Suécia) e Moorish Boy (Portugal). No segundo dia do evento, também a partir das 22:00, sobem ao palco do café concerto do TMG, Elli de Mon (fortemente influenciada pela tradição ‘blues’ de nomes como Bessie Smith, Fred Mc Dowell ou Son House, bem como pelo encanto inicial do ‘garage punk’, segundo a organização), Leadfoot Tea (um projeto de Lee Tea) e Moorish Boy (também guitarrista, ‘foot drummer’ e vocalista dos Lone Lisbonaires).

O CAEP de Portalegre, por seu lado, recebe concertos de Fred Raspail, de Hombre Lobo Internacional e de Aníbal, contrabaixista do Porto com formação académica em jazz.

A agenda do TMG com a programação cultural para os últimos quatro meses de 2019 sublinha que, no sábado, o Festival Internacional One Man Band da cidade mais alta do país conta com a participação de “três músicos de nacionalidades distintas, mas com um aspeto em comum: executarem música sozinhos com o auxílio de vários instrumentos e a paixão desenfreada pelo ‘blues’ e pelo ‘rock'”.

“Energia e ritmo são também atributos que estes músicos apresentam ao vivo em palco”, remata. Os concertos agendados para o TMG têm entrada livre, enquanto no CAEP custam três euros.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta