Há Jazz no Terreiro regressa dia 11 com cinco concertos

Escrito por em 06/08/2019

O 7.º Há Jazz no Terreiro decorre no centro histórico de Arruda dos Vinhos a 11 de agosto e recebe os concertos de Minnemann Blues Band, Orquestra Bamba Social, Double Shot Blues, Siricaia e Bárbara Lagido Quartet.

Wolfram Minnemann nasce na Alemanha no histórico ano de 1945. Com apenas 15 anos o pianista concebe a Helenic Jazzband. Em 1973 muda-se para Portugal e, alguns anos mais tarde, em 1979, cria a Minnemann Blues Band. Na celebração dos 40 anos mostrará em Arruda dos Vinhos temas do último disco de originais recentemente editado e focado na efeméride.

A paixão pelo samba e chorinho originou o coletivo portuense Orquestra Bamba Social. Os músicos revisitam variados clássicos da música brasileira desde os anos 30 até aos dias de hoje, recriando-os e acrescentando novas sonoridades. Como o nome indica, Bamba Social é um conceito que revive os anos dourados da boémia carioca, em que a música, a dança e o convívio se fundiam em alegres bailes.

Pedro Teixeira (guitarra e voz) e Ruben el Pavoni (contrabaixo, harmónica e voz) compõem os Double Shot Blues. A dupla apresenta um repertório que passa pelo blues, por clássicos do rock e do rockabilly, de Elvis a Bill Haley, passando por Johnny Cash, entre outros.

Constituído por Susie Filipe e Vítor Hugo, os Siricaia são um duo aveirense que 2019 viu nascer e que mistura sonoridades contemporâneas com ritmos tradicionais portugueses, através de guitarras elétricas travestidas de cavaquinho.

Bárbara Lagido, acompanhada por Zé Soares (guitarra), Yuri Daniel (baixo) e Luís Candeia (bateria), recria diversos temas jazz, blues e soul, arriscando pontualmente arranjos para canções de artistas contemporâneos.

A partir das 16:30 de domingo, o Largo do Terreiro, em Arruda dos Vinhos, volta a receber o festival que teve início em 2013 e que desde então se realiza anualmente em meados de agosto, de acesso gratuito, num ambiente comunitário amistoso e confortável – com sombras, fardos de palha no lugar de cadeiras, boa definição acústica e com bebidas e comidas a um preço convidativo -, por altura dos “Seculares Festejos em Honra de Nossa Senhora da Salvação”, idealizado por Luís Serrano, familiares e amigos, com “muita carolice”, e com o apoio da Junta de Freguesia.

Após terminar o Há Jazz No Terreiro, haverá uma festa para celebrar o jazz e as suas inúmeras descendências, a cargo de Dany Dancing e Castor Mateus, no bar Como Assim, no Parque das Rotas, em Arruda dos Vinhos.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta


[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]