Faixa Atual

Título

Artista

Background

Mês: Maio 2019

A simplicidade dos recursos cenográficos (Maria João Castelo) e a eficácia do texto em rima (da Catarina e Inês Barahona), com uma estrutura de acumulação e repetição que permite a interação com o público, fizeram com que o espetáculo circulasse por muitos locais distintos.

No Parque Urbano da Romeira, a animação da responsabilidade da ACICA contou este ano com Toy como cabeça de cartaz na primeira noite da Feira.

A história, ficcionada, começa com uma pequena flor cuja semente, por acidente, cai noutro campo de flores que leva a uma transformação na sua comunidade. Falámos com a Elisabete Mália.

O novo iOS 13 deve ser revelado na conferência que ocorre na primeira semana de junho.

Será que as suas músicas virão a ser consideradas como parte integrante de uma banda sonora? Ainda não sabemos mas aproveitámos a vinda do jovem a Lisboa para o conhecermos melhor.

A primeira edição do novo ano vai realizar-se em Braga, de 6 a 9 de junho, no Mosteiro de Tibães.

Carolina Paiva é carioca. Começou a sua história no cinema em 1996, com um documentário ainda nos tempos da faculdade. Não vinha ao FESTin desde 2010, ano em que começou a borbulhar a ideia de fazer um documentário com mulheres ligadas pela língua. Regressou este ano com o documentário pronto, a que tão simplesmente chamou “Lusófonas”, e com o qual arrebatou o galardão de Melhor Documentário.

António Paulo Moreira, coordenador do Centro de Robótica Industrial e Sistemas Inteligentes do INESC TEC, explicou que o novo laboratório visa a “adaptação” das tecnologias “avançadas de produção” desenvolvidas pelo INESC TEC aos “casos reais” do tecido empresarial.

Contudo, o negócio entre as duas empresas acabou por não se concretizar devido a uma exigência da Apple: o afastamento do fundador e CEO Elon Musk.

Adriana Calcanhotto conta que o processo de produção da música não foi o que normalmente utilizaria, mas que garantiu a intimidade do resultado. ‘Margem’ é uma canção que levou algum tempo a ser construída.

“Todas as Canções de Amor”, de Joana Mariani, foi considerado o melhor filme da 10.ª edição do FESTin, na atribuição do júri do festival. Já o público deu o galardão a “Unicórnio”, de Eduardo Nunes. A noite foi de comédia popular com a antestreia de “Sai de Baixo”.

Se estiver a enfrentar este problema, a solução pode estar em atualizar a app da Netflix.