Faixa Atual

Título

Artista

Background

D’Alva em Lisboa e no Porto em maio

Escrito por em 27/02/2019

No mês em que celebram o 5.º aniversário do seu primeiro disco, “#batequebate”, os D’Alva apresentam-se em Lisboa e no Porto para dois concertos especiais. Segundo nota enviada à imprensa, a banda de ‘Frescobol’ e ‘Verdade Sem Consequência’ criou um espetáculo que relembra a frescura do seu primeiro disco ao mesmo tempo que apresenta a maturidade do segundo, “Maus Êxitos”, acabado de sair, e que vai ser apresentado em concerto a 24 de maio, no Maus Hábitos, no Porto, e no dia seguinte no Musicbox, em Lisboa.

Alex D’Alva Teixeira e Ben Monteiro são também os autores de ‘Inércia’, tema interpretado por Ana Cláudia e selecionado para a final do Festival da Canção a 2 de março.

O segundo disco dos D’Alva chegou às lojas a 12 de outubro e entrou diretamente para o primeiro lugar do TOP de álbuns do iTunes.

Depois do single ‘Verdade sem Consequência’, editado em Maio, num registo que apanhou todos desprevenidos, e que ocupou meses a fio o 1.º lugar em tops de rádios como a Antena 3 ou Radar, no final de setembro chegou ‘P’Ódio’, uma canção que ironicamente começa com a frase “… não aspiro a esse pódio”.

“Maus Êxitos” é o nome do segundo esforço de estúdio do duo que fez mexer a pop independente nacional. O título encerra em si uma dualidade peculiar refletida nas canções, e quem sabe reveladora do que o duo experimentou nestes últimos quatro anos. No bom, no mau, e em tudo o que há pelo meio, Alex D’Alva Teixeira e Ben Monteiro encontraram as expectativas e o medo de falhar. Largaram-nas, abraçaram-no, e encontraram-se num disco (ainda) sónicamente Pop, pessoal e honesto, onde procuraram canções que falem por si, mais que a produção ou outros quaisquer fireworks.

Para a capa de “Maus Êxitos” a Direção de Arte ficou a cargo de Bráulio Amado, o criativo português sediado em Nova Iorque que tem dado que falar pelo trabalho desenvolvido para artistas como Frank Ocean, Beck ou Roisin Murphy entre outros. Foi-lhe dada total liberdade criativa e o resultado é uma composição fotográfica representativa da sua interpretação de cada uma das canções que integram este longa duração. A fotografia ficou a cargo de Cristiana Morais que, à distância, concretizou a visão de Braulio.

 


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta